01/09/2015

Resenha + Hora do Filme | The DUFF (Kody Keplinger)


Oi, pessoas! Hoje vim fazer uma resenha de duas coisas: o livro The DUFF e a adaptação cinematográfica desse. Eu acabei lendo o livro porque a Mari comprou, e também porque virou filme. E assisti o filme depois que li, porque as vezes não é muito bom fazer o contrário haha

Livro:


ISBN-10: 0316084239
Ano: 2010 / Páginas: 288
Idioma: inglês
Editora: Poppy
(Informações retiradas do Skoob)

Sinopse: Bianca é sarcástica e leal a suas amigas, porém percebe que ela não é a mais bonita entre elas. Graças a Wesley Rush, o garoto mais desejado da escola, e também o mais odiado por ela, Bianca descobre que ela é a Duff (Designated ugly fat friend – A amiga feia e gorda) do grupo. Com as coisas em casa indo de ruim a pior (a mãe não vem pra casa há meses, e o pai se sente cada vez mais solitário), Bianca acaba tomando medidas improváveis: acaba beijando Wesley. E o pior que ela gosta disso, porque acaba a distraindo e esquecendo de seus problemas. A partir daí ela acaba entrando em uma amizade colorida com Wesley (mais para um inimigos coloridos), e apesar do ódio que sente por ele, acaba descobrindo que está se apaixonando por Wesley.

Filme:

Lançamento: 30 de julho de 2015 (1h37min)
Dirigido por: Ari Sandel
Gênero: Comédia
Com: Mae Whitman, Robbi Amell, Bianca Santos, Bella Thorne, Skyler Samuels
Nacionalidade: EUA

Sinopse: A jovem Bianca (Mae Whitman) descobre um dia que foi escolhidas pelas amigas de colégio como uma DUFF (Designated Ugly Fat Friend), ou seja uma amiga feia para que elas se pareçam ainda mais bonitas em comparação. Revoltada, Bianca pede a um atleta popular da escola para ajudá-la a melhorar o seu visual.


(Informações e sinopse retiradas do AdoroCinema)


Livro:

Eu realmente fiquei com um pé atrás com esse livro. Eu estava morrendo de vontade de ler, mas achei que ele ia abordar outra história (quem manda não ler a sinopse antes de ler!). Mas durante a leitura, apesar de ser super fácil e divertida, eu acabei não gostando muito. Achava que iam tratar coisas relacionadas ao bullying, mas acabou sendo algo totalmente diferente. Achei a presença da palavra Duff muitas vezes, mas acabou que não deram a atenção que eu desejava pra ela. Claro, a Bianca ficou o livro todo pensando nessa palavra e acabou tendo uma conclusão bem legal no final, mas eu esperava que fosse explorada com a forma de bullying mesmo. E também tinha alguns clichês fortes, que eu já vi em vários lugares…

Nota:

Filme:

Achei o filme super divertido! O humor que usaram foi muito bom, e os personagens bem representados. Confesso que acabei gostando mais da versão da história do filme, porque foi mais o que eu esperava do livro. Eu nem tinha visto quem fazia os personagens nem assisti o trailer haha mas gostei do cast. As minhas cenas preferidas foram as que a Bianca estava imaginando algumas coisas haha

Nota:

Livro x Filme:


Como falei aqui em cima, confesso que gostei mais da versão cinematográfica do que o livro em si. Acho que pelo fato de eu ter imaginado, pelo título, algo relacionado a bullying ou cyberbullying. E também porque o filme tirou toda aquela história de fazer sexo para se distrair, achei muito mais fofo o jeito de eles se aproximarem no filme. Gostei da presença forte da mãe no filme, já que no livro quem está presente é o pai. Apesar de eu ter gostado da relação dela com o pai no livro (apesar de uma única situação), a mãe deu um toque bem legal no filme.

Uma coisa que eu não apreciei muito no filme foi eles terem meio que jogado a Jessica e a Casey de escanteio. A amizade das 3 é muito importante no livro, e acabou que tirando essa essência no filme, fazendo elas brigarem (de um jeito totalmente what) logo no começo. Claro, fizeram isso pra explorar mais a amizade da Bianca com o Wesley, mas acho que seria bom ter mantido as 3 juntas. E outra, é claro, fazer o Toby de mulherengo, se aproximando da Bianca só para se aproximar das amigas dela. O Toby do livro é um fofo, e apesar dele também ter usado ela de uma forma diferente, ela também estava usando ele…

Adorei as ideias dos vídeos (apesar de a Bianca ter passado vergonha mesmo com tudo aquilo :x mesmo que não caísse na net, eu fiquei com vergonha alheia só de olhar haha!), o que deu o toque de cyberbullying que eu imaginava para a história. Além do mais, fez a lição do final fazer muito sentido, contando com superação e auto-confiança.

Enfim, esse foi um dos raros casos em que eu achei o filme um pouco melhor que o livro. Recomendo os dois se você está em busca de algo mais divertido e relaxante pra se ler/ver.


Nenhum comentário:

Postar um comentário