22/12/2015

Resenha | Cidade Sorriso dos Mortos-Vivos (Dogzilla)

Oi, gente! Vim trazer a resenha desse quadrinho/graphic novel muito linda!


Sinopse: Os zumbis surgiram da cultura haitian, já invadiram Nova York, Londres, Madri, e inúmeras megalópoles espalhadas pelo mundo.
Mas agora chegou a Curitiba e aqui o buraco é mais embaixo! Curitiba não fala com estranhos, não diminui o passo para dar informação e, se esses zumbis quiserem grunir por aqui, vão ter que se adaptar!
Brincadeiras a parte, este livro é uma coletânea feita por 57 artistas, contendo 76 histórias em quadrinhos e ilustrações sobre o apocalipse zumbi em Curitiba, reunidas em um álbum de 352 páginas.É um produto de qualidade técnica e artística, que se apropria da invasão de uma cultura externa para falar de nós mesmos, o povo curitibano.
Vai ser sangue e pinhão pra todo lado!



ISBN-13: 9788591528011
ISBN-10: 8591528018
Ano: 2013 / Páginas: 352
Idioma: português
Editora: Quadrinhópole

De uma forma diferente e divertida, a Dogzilla trouxe ilustrações e quadrinhos de como seria um apocalipse zumbi em Curitiba. Foram 57 artistas que contribuiram para as artes, sendo escrevendo o roteiro das histórias, desenhando, ou até organizando os quadrinhos. De um traço mais simples a pinturas digitais, esses artistas conseguiram passar um gostinho de como seria ter zumbis aqui em Curitiba.

Algo que gostei bastante é que as histórias não se concentravam só no gênero terror, mas teve algumas bem fofinhas, outras que me fizeram rir um monte. Eles tentaram de passar de uma forma que tivesse de tudo um pouco, como se para agradar diversos públicos. Um único ponto negativo é o público mais direcionado para o curitibano, por causa de suas piadas internas . Tem que ter um pouco de cultura curitibana na cabeça para entender alguns dos quadrinhos, porém não é algo super forte, que faria qualquer pessoa de fora não entender.

Não tem como fazer a resenha de cada arte, muito menos dar uma nota para cada, porque são muitas. Mas, em geral, o livro é muito bom, você pode demorar o tempo que quiser pra ler, porque é algo não contínuo: pode ler um quadrinho hoje, outro amanhã, só daqui há um mês... Não tem regra.

Se quiser ver algumas das artes, você pode clicar aqui para conferir o portfólio desse livro.

Nota:


Nenhum comentário:

Postar um comentário