23/01/2016

Resenha | Amy & Matthew (Cammie McGovern)

Sinopse: Amy e Matthew não se conheciam realmente. Não eram amigos. Matthew sabia quem ela era, claro, mas ele também sabia quem eram várias outras pessoas que não eram seus amigos.Amy tinha uma eterna fachada de felicidade estampada em seu rosto, mesmo tendo uma debilitante deficiência que restringe seus movimentos. Matthew nunca planejou contar a Amy o que pensava, mas depois que a diz para enxergar a realidade e parar de se enganar, ela percebe que é exatamente de alguém assim que precisa.À medida que passam mais tempo juntos, Amy descobre que Matthew também tem seus problemas e segredos, e decide tentar ajudá-lo da mesma forma que ele a ajudou.E quando a relação que começou como uma amizade se transforma em outra coisa que nenhum dos dois esperava (ou sabe definir), eles percebem que falam tudo um para o outro... exceto o que mais importa.

Autora: Cammie McGovern
ISBN-13: 9788501070180
ISBN-10: 8501070181
Ano: 2015 / Páginas: 336
Idioma: português
Editora: Galera Record

Tive sentimentos bem diversos sobre Amy & Matthew, inclusive tive dois extremos: o de felicidade, de amor, mas também o de desgosto.

O livro explora diversos assuntos que não vemos muito por aí. Matthew é um garoto que sofre com ansiedade e TOC. Amy nasceu com uma doença que restringe seus movimentos e não a permite falar completamente. Cammie soube nos mostrar como é ser uma pessoa que sofre de ansiedade e de TOC, ela conseguiu nos passar pelo Matthew como é viver com isso, mostrou as diversas dificuldades que a pessoa tem, além de que mostrou que tem como melhorar, seja você ou alguma pessoa próxima tomando a iniciativa. No caso de Amy, ela conseguiu nos passar que ser desabilitado de alguma forma não impede as pessoas a serem maravilhosas por dentro, não impede elas da capacidade de amar e ser amado, não impede desenvolver um intelecto brilhante.

Essa história também é sobre a força da amizade, do amor. A amizade que foi construída entre os dois personagens é muito preciosa, é daquelas que não tem muitas barreiras. É a amizade que permite falar verdades, por mais que magoe, é aquela que permite um ajudar o outro mesmo um não querendo. Fala também sobre superação, e incentiva as pessoas a acreditarem que tudo irá ficar melhor.

Algo interessante foi ver o lado da mãe de Amy, Nicole. Super protetora com Amy, pudemos ver como isso pode atrapalhar no crescimento de uma pessoa desabilitada. Sim, a pessoa precisa de um pouco mais de ajuda, mas ela cresce como pessoa como todos nós. Foi incrível tudo o que Nicole passou e se tornou depois, a opinião dela mudando sobre as pessoas ao redor da filha.

Acredito que o livro se desenvolveu bem, por exceção das últimas 150 páginas, onde a história desandou um pouco. Tudo o que foi construído durante o livro chegou ao seu auge, mas depois foi tudo quase que jogado no lixo. Acho que foi tudo muito rápido a mudança que teve na história, o que me fez não gostar dessa parte.

Nota:

2 comentários:

  1. Sempre vi ótimas referencias desse livro, mas dizem que o final triste, mas quero ler, e não sabia que tinha essa capa, mas prefiro a outra que é linda <3
    saboreandoasestrelas.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Eu não achei tão triste não rs. As duas capas são lindas, mas já tinha esse daqui quando saiu a outra.

      Excluir